Tratamentos para rosácea

,

Não tenho rosácea, mas não preciso ter para saber que é uma situação que incomoda bastante quem tem! Então de tanto receber perguntas e pedidos de conteúdos para esse tema que decidi fazer esse post de como se livrar da rosácea: conheça alguns tratamentos 😉

Saiba quais são tratamentos para a rosácea e tire suas principais dúvidas sobre o assunto 

Crédito da imagem: xlsemanal.com

Apesar da rosácea ser uma doença de pele que não possui cura, é possível contar com tratamentos médicos modernos para aliviar os sintomas e manter a qualidade de vida.

Além do uso de medicamentos tópicos, o tratamento da rosácea pode envolver o uso de lasers, luz pulsada e até a realização de cirurgia – em casos mais graves. 

Pronta para saber mais sobre o assunto? Siga a leitura na íntegra!

Você sabe o que é rosácea?

A rosácea é um problema de pele caracterizado como um tipo inflamação crônica. 

Embora a condição seja mais comum na região central da face, a inflamação pode abranger bochechas, testa, nariz e queixo. 

Ela é mais comum no sexo feminino e na faixa etária dos 30-50 anos, mas também pode acometer homens e pessoas de outras idades. 

Sintomas da rosácea

A gravidade e o surgimento dos sintomas sempre irão depender de cada paciente, pois os casos de inflamação ocorrem de maneira diferenciada. 

De maneira geral, as manifestações da doença podem se mostrar a partir de etapas. 

A primeira fase se trata da pré-rosácea: nessa etapa a pele fica vermelha muito fácil, mas isso ocorre apenas de maneira passageira. 

No decorrer do tempo, é normal que o quadro vá progredindo e evoluindo para uma vermelhidão na região central da face. 

Nessas regiões que se mostram vermelhas, os vasos sanguíneos aumentam e o quadro não apresenta regressão, formando lesões inflamatórias e que são capazes de arder e cocar – prejudicando não só a estética, mas também a qualidade de vida do indivíduo. 

Em casos mais sérios, a pele pode ficar mais grossa e com nódulos, comprometendo ainda mais a aparência do paciente. 

Além da parte estética, a rosácea pode ser responsável pelo desenvolvimento de lesões oculares e sintomas relacionados. 

Quais são as causas da condição?

Existem vários fatores que podem interferir no surgimento da rosácea, sendo que os mais comuns são:

  • Predisposição genética e familiar;
  • Alterações bruscas na temperatura;
  • Oscilações hormonais;
  • Grandes choques emocionais;
  • Consumo de bebidas alcóolicas ou medicamentos específicos;
  • E alimentos muito quentes. 

Caso note qualquer sintoma relacionado, é essencial procurar um médico dermatologista o quanto antes – facilitando tanto o diagnóstico quanto as opções de tratamento. 

Existe cura para a rosácea?

Embora não exista cura para a rosácea, é possível contar com vários tratamentos para manter a condição sob controle. 

Além das técnicas indicadas pelo médico, é importante manter uma rotina de cuidados – sobre a qual falaremos nos próximos tópicos. 

Tratamentos para a rosácea

Apesar da rosácea ser uma condição capaz de comprometer a estética e o bem-estar, é possível contar com vários tipos de tratamentos para se livrar dela.

Vamos conferir as principais opções?

  • Uso de produtos tópicos:

O uso de produtos tópicos (recomendados pelo dermatologista) é uma das formas de tratamento mais utilizadas para dar fim aos sintomas da rosácea. 

O tratamento inicial ocorre com sabonetes e cremes específicos para a pele do paciente, garantindo alta proteção solar e uso de antimicrobianos e antiparasitários. 

Depois que o uso dos produtos tópicos é finalizado, o tratamento pode seguir para o uso de medicamentos orais.

  • Uso de fármacos orais:

É comum que os médicos recomendem o uso de medicamentos orais para complementar a etapa tópica. 

Dentre as indicações, os medicamentos podem incluir o uso de isotretinoina e derivados de tetraciclinas.

Mas como tudo depende de cada caso, a maior recomendação é procurar um dermatologista especializado. 

  • Aplicação de laser ou luz pulsada:

O uso de lasers ou técnicas de luz pulsada podem ser bastante eficientes para algumas abordagens envolvendo rosácea. 

Esse tipo de abordagem é mais indicado para casos de rosácea que envolvem uma maior dilatação de pequenos vasos. 

  • Cirurgia:

Tratamentos mais específicos só podem ser beneficiados com a realização de cirurgia, sobretudo os casos que envolvem rinofima.

Como o rinofima abrange condições mais agravadas em que o tamanho do nariz já foi afetado pela formação de nódulos, alguns casos só contam com a cirurgia para resolver a situação, sendo mais complicados. 

  • Dermoabrasão:

Alguns pacientes podem ser beneficiados com a técnica de dermoabrasão, que funciona como uma raspagem cirúrgica para tratar problemas de pele. 

Essa raspagem pode ser bem-vinda para pacientes que possuem rinofima. Mas tudo irá depender da abordagem de cada médico para a situação de cada paciente. 

Embora existam várias abordagens para o tratamento, é importante entender quais fatores podem promover o surgimento da rosácea e manter uma rotina de cuidados diários para evitar o surgimento de quadros agravados. 

Cuidados para quem possui rosácea

Quem sofre com rosácea deve ter cuidados específicos com a sua pele, pois sua estrutura é extremamente sensível e delicada.

Nesses casos, alguns cuidados devem ser tomados, como:

  • Se atentar para a exposição a produtos químicos e outros componentes que podem ser prejudiciais para a pele;
  • Evitar o consumo de bebidas alcóolicas ou quentes;
  • Cuidar com o uso de medicamentos vasodilatadores;
  • Evitar grandes variações de temperatura e bruscas mudanças emocionais;
  • Não tomar banho com água muito quente;
  • Evitar exposição solar excessiva;
  • Jamais se automedicar ou seguir tratamentos sem indicação médica;
  • Manter alta proteção solar diária;
  • Se informar sobre a doença;
  • E manter os tratamentos básicos para a pele – indicados pelo dermatologista, mantendo as consultas periódicas ao médico. 

Além de cuidar com o tratamento indicado por seu médico, não esqueça de contar com dermocosméticos para peles sensíveis e que forneçam propriedades hidratantes para a pele, garantindo um tecido saudável. 

Outros aspectos importantes

Considerada uma doença inflamatória que atinge a pele de maneira crônica, a rosácea requer a adoção de cuidados diários para evitar quadros recorrentes.

Embora a condição possa surgir devido a fatores genéticos, ela pode ser estimulada por mecanismos externos, como: exposição a mudanças de temperatura, alteração emocional drástica, consumo de bebidas alcóolicas e ingestão de bebidas quentes.

Por isso, quem sofre com o problema deve procurar auxílio médico, mantendo condutas e tratamentos adequados para evitar complicações.

Gostou do conteúdo de hoje sobre tratamentos para se livrar da rosácea? Comente logo abaixo suas dúvidas – estamos prontos para atendê-la!

Nutrição, beleza e beijos, Chris.

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

topo