Tudo sobre o ácido Mandélico

,

Já ouviu falar nesse ácido? Nãooo! Como assim?! Se você é apaixonada por pele radiante, não deixe de ler esse post com tudo sobre o ácido Mandélico 😉

Um breve explicação sobre o Mandélico

Na estética, são muito utilizados os alfahidroxiácidos (AHAs), que constituem um grupo de ácidos carboxílicos orgânicos e sua utilização se destaca por serem peelings superficiais e/ou muito superficiais, que promovem diversos benefícios cutâneos.

Fonte Google imagens

Dentre os alfahidroxiácidos mais utilizados atualmente, está o ácido mandélico, um ácido derivado do extrato das amêndoas amargas, isso mesmo, derivado das amêndoas! É um dos AHAs de maior peso molecular, logo, a absorção se torna mais lenta, o que propicia um efeito uniforme em relação a ácidos com menor peso molecular.

Em comparação com o ácido glicólico, por exemplo, o mandélico possui um menor potencial irritativo, menor poder descamativo, menor eritema e maior segurança em fototipos mais altos, como no caso de peles morenas.

Para que serve o ácido Mandélico?

O ácido mandélico é um produto usado para combater rugas e linhas de expressão, sendo indicado para ser usado em forma de creme, óleo ou sérum, que deve ser aplicado diretamente no rosto.

Esse tipo de ácido é derivado das amêndoas amargas e é especialmente indicado para pessoas que tem pele sensível, já que é mais lentamente absorvido pela pele pelo fato de ser uma molécula de tamanho maior.

Fonte Google imagens

O mandélico possui ação hidratante, clareadora, antibacteriana e fungicida, sendo indicado para pele com tendência à acne ou com pequenas manchas escuras. Dessa forma, o ácido mandélico pode ser usado para:

  • Clarear manchas escuras da pele;
  • Hidratar profundamente a pele;
  • Combater cravos e espinhas, melhorando a uniformidade da pele;
  • Combater os sinais de envelhecimento, como rugas e linhas;
  • Renovar as células porque elimina as células mortas;

Esse ácido é ideal para as peles secas e intolerantes ao ácido glicólico, mas pode ser usado em todos os tipos de pele por ser muito mais suave que os demais ácidos alfa hidroxiácidos (AHA). Além disso, esse ácido pode ser usado em pele clara, morena, mulata e negra, e antes ou depois do peeling ou cirurgia a laser.

Normalmente o mandélico é encontrado em formulações entre 1 e 10%, e pode ser encontrado combinado com outras substâncias, como por exemplo ácido hialurônico, Aloe vera ou rosa de mosqueta. Para uso profissional pode ser comercializado ácido mandélico nas concentrações que variam entre 30 e 50%, que são usados para peeling profundo. 

Para resumir, o ácido mandélico:

  • Melhora a acne
  • Clareia manchas causadas pela acne, pelo sol ou pelo melasma
  • Esfolia
  • Rejuvenesce

Não há contra-indicação, ou seja, praticamente todo mundo pode usar. O ideal é consultar o seu dermatologista previamente.

Creamy é uma das marcas que possui cosméticos com ácido Mandélico

Gostaram de conhecer o esse ácido?

Deixe aqui nos comentários suas dúvidas!

Nutrição, beleza e beijos, Chris.

1 comentário, Deixe o seu também!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Amanda
    Fevereiro 19, 2020
    To amando suas ducas
topo